Conteúdo do blog...

Segue eu no Twitter?

Pergunta?

Ñ se perca na vida!

Onde eu vivo *---*

Parceiros

4 de jun de 2010

Cap.5 – Bruxinhas Gêmeas – Voltando ao lugar sombrio…

Bom… Dessa vez pelo menos num demoro muito…

Eu num postei dois cap. num dia pois a criatividade sumiu.

Inner: E a preguiça bateu…

¬¬ É… vamos a fic…. (innervctasupercerta)

~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

- O QUE?? – Disse Lana assustada e com um pouco de raiva.

- Num grita! Mamãe vai acabar vindo aqui! E agente vai voltar lá sim!

- Você ta doida é? Eu não vou voltar lá nem que a vaca tussa!

- Para de ser fresca! Se você não vier eu vou sozinha!

- A não! Hanna Monteiro Coelho! Se você for você vai morrer!

- Não fala essas coisas sua dramática, eu não vou morrer, eu só vou entrar e revistar… Só isso… – Disse Hanna indo tomar banho.

- Quando você vai?

- Credo… Olha sua preocupação… ¬¬

- Affe ¬¬ Eu vou com você ta?

- Ta… Então melhor ir dormir depois do jantar!

- Mais ainda são 06:00h da tarde!

- E agente vai sair daqui de madrugada…

- Ta…

Elas tomaram banho, se arrumaram e desceram.

- Demoraram! – Disse Cecília já comendo.

- É que agente tava… Brigando pra ver quem ia primeiro o banheiro! – Disse Lana se sentando.

- Hum… Sei…

Lana e Hanna se olham e começam a comer.

Elas terminam de comer e vão dormir.

01:00h da madrugada o despertador toca.

TRIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

- Ki diabo é issuh? – Disse Lana acordando assustada.

- É só o despertador, se acalma criatura!– Disse Hanna desligando o despertdor.

- Ta… Vamos logo então? – Disse Lana dando um bocejo.

- Vamos.

Elas se levantam e pensam naquele lugar e vão.

- TELEPORTIM!

E chegam ao Castelo Eisntein.

- Hanna olha! As luzes estão acezas, mais as mãos não estão lá!

- Verdade. Lá vai ser o primeiro lugar que agente vai vasculhar! – Disse Hanna já indo em direção a porta.

- Me espera Hanna. – Disse Lana andando até a irmã.

- Não entrem se não quiserem morrer!

- Quem disse isso? – Disse Hanna.

- Entrem! Me ajudem!

- Quem disse isso?! – Disse Lana.

Elas ficaram paradas na frente da porta.

- Hanna agente entra?

- Sim!

Hanna não esperou mais nada e abriu a porta.

O lugar era cheio de poeira, teia de aranha, bichos esquisitos e federos muito… Fedorentos!

- Aii credo! Isso aqui fede a ovo podre! – Disse Lana tampando o nariz.

- Agora eu sei porque a voz disse que agente ia morrer se entrasse… Agente nem consegue respirar! – Disse Hanna também tampando o nariz.

Elas ouviram um barulho vino do andar de cima.

BUM BUM BUM BAM

- O que é isso?

- Lana nem adianta me perguntar que eu num sei de nada! Mais parece que alguem tava andando ai caiu.

- Verdade! Agente vai ver isso?

- Claro! Não é pra isso que agente ta aqui?

-É…Eu acho… – Disse Lana olhando um rato correndo.

Elas sobem as escadas e veêm:

samara

 

Uma menina (como mostra a imagem).

- Hanna… Ela é o demo?

- Claro que não né?! Ela deve ser uma menina precisando de ajuda!

- Se você diz…. EI! TU AI! DE ROUPA BRANCA!

- Lana… Só tem agente aqui! Não tem como ela não saber que é com ela que tu ta falando sua iditota ¬¬

- Ta, ta foi mal!

Lana foi um pouco mais perto da guria.

- Ei… Você ta bem?

- Me ajudem…

- O que você quer? – Diz Hanna indo pro lado da irmã.

- Minha familia…

- Hanna… Onde agente vai achar a familia dessa guria?

- Como eu vou saber?

- ¬¬ Bom… Qual seu nome?

- Samara.

- Ah… Samara do que?

- Einstein.

- Lana para de fazer pergunta! Num é óbvio que ela mora… Aqui… – Diz Hanna se referindo a vestimenta e ao cheiro da Samara.

- Vem Samara! Vamos sair deste castelo, tomar um banho, vestir umas roupas melhores e dá um trato nesse cabelo!

- Depois eu sou a doida, esquizofrenica… – Diz Hanna dando um empurrãozinho na irmã.

- Eu não posso sair daqui.

- Por que não? – Pergunta Hanna.

- Por que eu tenho que esperar meus pais voltarem.

- Como assim? – Pergunta Lana também dando um empurrão na irmã só que mais forte.

- Quando eu era pequena os meus pais se mudaram pra cá e me trancaram nesse quarto, diziam que eu era psicotica e que era um monstro. Um dia eu consegui sair do quarto e fui comer, eles me deixaram sem comida, só que meu pai me viu me bateu e me trancou de novo no quarto. Quando olhei pela janela eles tinham ido embora. E estou esperando eles. E a única lembrança deles é esse vaso com flores.

- Mais… Por que você não saiu daqui se a porta está aberta? – Disse Hanna dando um empurrão dessa vez mais forte em Lana que caiu de bunda.

- Porque senão eu vou desparecer.

- Por que você vai desaparecer? – Lana se levantou não se conteve deu um empurrão em Hanna que acidentalmente caiu em cima do vaso de flores que a Samara havia citado.

- Oh God… Caiu onde não devia acabou com minha alegria.

- Hehe’ Samara… Era um vaso qualquer… Dá pra concerta óh! – Disse Hanna catando os pedaços.

- O que vocês fizeram?!

- Ai God agente só tava…

- O QUE VOCÊS FIZERAM????

- Ai God a bixa ta com raiva bora vazar. A gente já incomodo até demais. – Disse Lana puxando Hanna pra fora, mais quando iam saindo a porta se fechou e se trancou sozinha.

- Ki diabo é issuh que acabou de acontecer?

- VOCÊS VÃO SE ARREPENDER DE TER QUEBRADO O VASO! – Disse Samara correndo em direção delas.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH – Gritaram Lana e Hanna deseperadamente.

To be continued…

Gente calma!

Elas não vão morrer…. Euachoquenão…

^-^

 

 

0 comentários:

Quem eu sou...

Minha foto
Srta.Hatsune
Macapá, Amapá, Brazil
Sou uma Otome muito doida que adora fazer amigos. Super viciada em Naruto e uma garota que não tem o que fazer e fica importunando a vida dos outros :3 Eu gosto de escrever fanfics porque eu acho divertido... E ajuda minha criatividade ú.ú...
Visualizar meu perfil completo

Comunidade

Visitantes ...

Contador de visitas

Link me =)

Meus seguidores...